Finalidade do encontro é a criação de um protocolo para troca de informações entre as inteligência dos estados. Secretário defende que esta é a oportunidade de se criar um plano nacional de Segurança Pública. Secretário André Garcia fala sobre a atuação nas divisas do ES com RJ e MG Pedro Dutra/Secom ES O secretário de Segurança Pública do Espírito Santo André Garcia vai se reunir com os secretários de Segurança dos estados de São Paulo, Minas Gerais e com o ministro da Justiça Torquato Jardim para definir como vai ser o controle das divisas estaduais com o Rio de Janeiro, após a intervenção federal. A reunião está marcada para quinta-feira (22), em São Paulo. Garcia conversou com o G1 neste domingo (18) e disse que a finalidade do encontro é ter a dimensão do impacto da intervenção no Rio de Janeiro nos estados vizinhos. Além disso, vai ser criado um protocolo para troca de informações entre as inteligências desses estados. Neste plano de contingência, os estados vizinhos devem ter acesso às informações da inteligência do Rio de Janeiro, do Exército, da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal. “Vamos estabelecer um protocolo para essa troca de informações. Precisamos entender qual o alcance dessa intervenção e os estados vizinhos precisam ter privilégios no acesso à informação”, disse o André Garcia. O secretário avalia que a intervenção no Rio foi uma medida que “deveria ser adotada”. Ele ainda disse que o foi importante a unidade federativa intervir neste caso. “Antes havia um jogo de empurra. Agora, nós temos uma grande oportunidade para colocar a Segurança Pública na pauta dos estados, municípios e União”, comentou. Sistema Único Para André Garcia, a Segurança Pública é o maior problema do país. Ele defende que seja criado um Sistema Único de Segurança Pública, como acontece com a Saúde, com o SUS. “É preciso pensar em mudanças estruturais, mudanças legislativas”, diz André Garcia. Sobre a criação do Ministério da Segurança Pública, Garcia avalia que a criação precisa vir acompanhada de outras mudanças. “A Segurança Pública precisa de financiamento, de um plano nacional de segurança para chamar todos para o controle, não só as polícias”, disse. A criação do Ministério da Segurança Pública vinha sendo debatida dentro do governo como uma medida para auxiliar no combate à violência no país. O anúncio da criação foi feita neste sábado (17) pelo presidente Michel Temer. A pasta ainda não tem um nome à frente. Questionado se almeja o ministério, Garcia disse que não. “Meu compromisso é com o estado do Espírito Santo. Além disso, acredito que existem outras pessoas mais qualificadas”. O secretário finalizou dizendo que não teme o aumento da violência no Espírito Santo após a intervenção no Rio de Janeiro. Pronunciamento O secretário fez um pronunciamento, na tarde desta sexta-feira (16), sobre a decisão de intervenção federal no Rio de Janeiro, anunciada pela manhã. Ele disse que a situação no Espírito Santo não é emergencial, e a estratégia do estado é atuar preventivamente. "Se bandidos vierem pra cá, vão se dar mal. Vão ser presos", afirmou. Intervenção no RJ O decreto de intervenção federal na Segurança Pública no estado do Rio de Janeiro foi assinado pelo presidente Michel Temer nesta sexta-feira, no Palácio do Planalto. A medida chegou à Câmara dos Deputados na tarde desta sexta e foi protocolada por um funcionário da Casa Civil na Primeira Secretaria da Câmara.

Outros 18 blocos desfilam para se despedir da folia Monobloco encerra carnaval neste domingo no Rio Outros 18 blocos desfilam para se despedir da folia No sábado, Beija-Flor voltou a emocionar o público na Sapucaí

Para Laura Carneiro (PMDB-RJ), transferir o comando da segurança pública para o governo federal é a 'única saída'. Sessão da Câmara para votar decreto está marcada para esta segunda-feira. Rio de Janeiro vive expectativa de intervenção federal A deputada federal Laura Carneiro (PMDB-RJ) foi escolhida para ser a relatora na Câmara do decreto de intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro. A votação está marcada para a noite desta segunda-feira (19). Ela disse ser favorável à intervenção por considerar a “única saída”. “Fui escolhida para ser relatora do decreto de intervenção no estado do Rio de Janeiro, na Câmara dos Deputados. Aceitei a designação porque me parece a única saída, nesse momento grave, para tentarmos soluções para a verdadeira guerra urbana que tomou conta das ruas”, afirmou. A indicação da parlamentar para a relatoria foi confirmada ao G1 pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O decreto foi assinado na sexta-feira (16) pelo presidente da República, Michel Temer, e já está em vigor. No entanto, para continuar valendo, precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional. Na prática, com a medida, o governo federal assume o controle da Secretaria de Segurança Pública e das polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros e do sistema carcerário no estado do Rio. Para Laura Carneiro, a população do Rio não pode continuar vivendo sob a constante ameaça da violência. “Comunidades inteiras sob a mira de fuzis, balas perdidas matando crianças, homens, mulheres, cidadãos de bem sendo atacados por criminosos à luz do dia. Mata-se por um celular. Não podemos mais viver desse jeito”. A deputada irá apresentar um parecer em nome da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que será lido por ela diretamente no plenário da Câmara. Laura ressaltou que pretende “aperfeiçoar o decreto para que as ações de combate à violência urbana tenham sucesso e respeitem o trabalhador de bem do nosso estado”. Ela avaliou ainda ser necessário garantir recursos para as Forças Armadas e as polícias. “É necessário assegurar recursos para que realmente as Forças Armadas e as polícias tenham condições de realizar as operações necessárias da maneira mais eficiente possível e em prol da sociedade”, afirmou. Técnicos da Câmara, porém, defendem não ser possível fazer mudanças no teor do decreto, uma vez que ele já está em vigor. Depois de apresentado no plenário, o relatório de Laura Carneiro será debatido e votado. A oposição promete votar contra. Para ser aprovado, basta obter a maioria simples dos votos, estando presentes 257 parlamentares. Se for aprovado, o decreto legislativo segue para votação no Senado, onde também terá que receber o apoio da maioria dos presentes, desde que haja quórum mínimo de 41 entre os 81 senadores.


Monobloco deve levar cerca de 200 mil foliões para o Aterro do Flamengo, na Zona Sul. Multidão lotou o Centro do Rio para o desfile do Monobloco no carnaval do ano passado Alexandre Durão/G1 Dezenove blocos vão às ruas do Rio neste domingo (18), último dia da programação oficial do carnaval do Rio. Só no Monobloco, 200 mil foliões são esperados no Aterro do Flamengo, na Zona Sul do Rio. Neste sábado (17), a cantora Anitta comandou o Bloco das Poderosas e arrastou uma multidão pelas ruas do Centro. Sempre com figurinos temáticos, ela postou foto fantasiada de diretora, acompanhada com amigos vestidos com roupas icônicas usadas pela artista em clipes. Para cantar, no entanto, optou por um dos figurinos do último clipe "Vai Malandra". Anitta canta no Bloco das Poderosas Fernando Maia/Riotur Confira a programação deste domingo: 6h - Monobloco - Aterro do Flamengo 9h - Conjunto Habitacional Barangal - Ipanema 9h - Giro do Arar - Madureira 10h - Fofoqueiros de Plantão - Jardim Botânico 10h - União dos Blocos da Ilha do Governador - Ilha do Governador 12h - Bonde da Folia - Santa Teresa 12h - Papudinho do Rio Comprido - Rio Comprido 13h - Seu Veneno Me Alimenta - Recreio dos Bandeirantes 14h - Aí Sim - Tijuca 14h - Boêmios da Lapa - Lapa 14h - Broxadão - Copacabana 16h - 7 de Paus - Vila isabel 16h - Bangay Folia - Bangu 16h - Bloco Galasextou - São Cristóvão 16h - Boka de Espuma - Botafogo 16h - Tamo Junto in Folia - Padre Miguel 16h - Tô no Recreio - Recreio dos Bandeirantes 18h - Quem Vai Vai, Quem Não Vai Não Cagueta! - Ilha do Governador 18h - Virilha de Minhoca - Bangu


Contratação foi acertada neste sábado (17), em reunião com dirigentes da escola. Essa é a segunda passagem de Barros pela escola de Niterói, onde assinou os desfiles de 2007 e 2008. Paulo Barros tira foto com camisa da Viradouro Reprodução / Instagram O carnavalesco Paulo Barros assinará o desfile da Unidos do Viradouro no próximo Carnaval. A contratação foi acertada neste sábado (17), em reunião entre Marcelinho Calil, presidente executivo e Marcelo Calil Petrus, presidente de honra da agremiação. Essa é a segunda passagem de Barros pela escola de Niterói, onde assinou os desfiles de 2007 e 2008. O artista comemora o retorno à agremiação de Niterói e ressalta que foi na Viradouro que fez um dos trabalhos mais marcantes de sua trajetória na Marquês de Sapucaí. “Na minha estreia na escola em 2007, assinei um desfile que tenho muito orgulho de ter feito. Mesmo não tendo conquistado o título, tenho muito carinho pelo enredo 'A Viradouro vira o jogo'. Sempre que penso naquele dia, me vem à cabeça a vibração do público à medida que as alas vinham apresentando surpresas e o momento em que a bateria subiu e desceu da alegoria que representava um tabuleiro de xadrez”, recorda. Sobre a tarefa de criar um espetáculo para a vermelho e branco, que abrirá a primeira noite de apresentações das escolas do grupo de elite no Sambódromo carioca, o carnavalesco que tem quatro campeonatos no Grupo Especial, não demonstra preocupação: “Sempre tive o sonho de assinar um desfile para abrir o Carnaval. E chegou a hora de realizar”, revela Paulo Barros. A diretoria da Unidos do Viradouro agradece ao carnavalesco Edson Pereira pela imensa contribuição para a conquista do campeonato da Série A, que permitiu que a vermelho e branco retornasse ao Grupo Especial em 2019, desejando sucesso.


Segundo a concessionária que administra a rodovia, o acidente aconteceu próximo ao bairro Monte Cristo, no sentido São Paulo. Capotamento foi registrado próximo ao bairro Monte Cristo, na Dutra Arquivo Pessoal/Kelly Cristina Rosário dos Santos Arcanjo Um capotamento deixou uma pessoa ferida no início da noite deste sábado (17) na Via Dutra, em Barra Mansa, no Sul do Rio de Janeiro. Segundo a concessionária que administra a rodovia, o acidente aconteceu próximo ao bairro Monte Cristo, no sentido São Paulo. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima — que não teve a identidade divulgada — foi levada para a Santa Casa de Barra Mansa. Até a publicação desta reportagem, não havia informação sobre o estado de saúde dela. O congestionamento chegou a 1 km no trecho e a pista da esquerda também chegou a ficar interditada. Por volta das 18h40, não havia mais lentidão e o trânsito fluia pelas duas pistas. A moradora Kelly Cristina Rosário dos Santos Arcanjo enviou uma foto do acidente para o WhatsApp da TV Rio Sul.

Intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro Temer se reuniu com Pezão e Braga Netto para tratar da intervenção no RJ. Reunião terminou sem anúncio de detalhes sobre a intervenção. Presidente anunciou criação do Ministério da Segurança Pública. Maia disse que intervenção será votada na Câmara nesta segunda


Cantora se apresentou usando biquíni de fita isolante. Convidados também usam figurinos conhecidos usados nos clipes da artista. Blocos deste fim de semana têm segurança reforçada no Rio A cantora Anitta comanda o Bloco das Poderosas, desde a manhã deste sábado (17), na Rua Primeiro de Março, Centro do Rio. Sempre com figurinos temáticos, a cantora postou foto fantasiada de diretora, acompanhada com amigos vestidos com roupas icônicas usadas pela artista em clipes. Para cantar, no entanto, optou por um dos figurinos do último clipe "Vai Malandra". Na multidão, muitos também usaram biquínis de fita isolante, seguindo o exemplo da cantora (veja a cobertura em tempo real). "Foi um carnaval incrível. Todas as músicas que eu lancei esse ano estão bombando em peso no carnaval. Eu estou muito feliz com a repercussão do meu trabalho", destacou Anitta. Anitta agita foliões no Bloco das Poderosas, no Centro Uma atitude de Anitta repercutiu nas redes sociais. Um vídeo mostra a cantora interrompendo o show após ver um roubo no meio da plateia. "Eu também não tinha condição de ter as minhas coisas e nem por isso ia pegando de ninguém. Infelizmente, se a gente nao teve as mesmas oportunidades. A gente tem que ralar mais? Tem. Mas isso não quer dizer que a gente tem que pegar o que é dos outros. É por isso que a cidade fica do jeito que tá", cobrou Anitta. Anitta e seu biquíni de fita isolante no Bloco das Poderosas Fernando Maia/Riotur Anitta canta no Bloco das Poderosas Fernando Maia/Riotur Entre os convidados estão as atrizes Monique Alfradique, Cacau Protásio, Giovanna Ewbank e Giovana Lancelotti. Também participaram o ator Marcus Majella, a cantora Jojo Todynho, o promoter David Brazil, o maquiador Renner Souza e a influenciadora digital Thaynara OG. "Esse ano a minha carreira foi marcada pelos meus clipes. Então eu decidi passar o carnaval me fantasiando com os clipes mais chamativos", comentou a cantora. A expectativa de público da Riotur é que o bloco atraia mais de 200 mil pessoas. Bloco das Poderosas: Anitta cantou para multidão no Cenro Fernando Maia/Riotur Multidão no Bloco das Poderosas, no Centro Fernando Maia/Riotur Anitta dança no Bloco das Poderosas Fernando Maia/Riotur Anitta com figurino de 'Vai Malandra' puxa Bloco das Poderosas no Centro do Rio Reprodução/ TV Globo Público do Bloco das Poderosas Fernando Maia/Riotur Foliona se diverte no Bloco das Poderosas Fernando Maia/Riotur Anitta e seus convidados prontos para o Bloco das Poderosas, que desfila este sábado (17) no Centro do Rio Reprodução/ Instagram Rapaz apostou em figurino do clipe 'Vai Malandra' para pular carnaval em bloco comandado pela cantora Anitta Reprodução/ TV Globo Público vibra com apresentação do Bloco das Poderosas no Centro do Rio de Janeiro Reprodução/ TV Globo


Apresentações começam às 21h15. Ainda ingressos à venda em todos os setores para frisas e arquibancadas. Beija-Flor fez alusão à 'Farra dos Guardanapos': escola campeã é a última a desfilar no Desfile das Campeãs Alexandre Durão/G1 As seis escolas mais bem colocadas no Grupo Especial voltam a se apresentar neste sábado (17) no Sambódromo do Rio. Mocidade, Mangueira, Portela, Salgueiro, Paraíso do Tuiuti e a campeã de 2018, Beija-Flor de Nilópolis, voltam à Passarela do Samba, nesta ordem, para o Desfile das Campeãs, a partir das 21h15. A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) informa que ainda há ingressos à venda. As frisas podem ser adquiridas, nesta sexta-feira (16), no Central da Liesa, na Rua da Alfândega 15, lojas A, B e C, no Centro do Rio, das 10h às 16h. Ingressos para arquibancadas especiais são vendidos no estande no Setor 11 da Passarela do Samba, na Avenida Salvador de Sá, das 10h às 16h. A venda de frisas e arquibancadas prossegue ainda no próprio sábado, das 10h à meia-noite, no estande da Liesa no Setor 11, inclusive para ingressos de frisas ou comprados pela internet. Sendo que a venda é feita exclusivamente em dinheiro. O preço das arquibancadas varia de R$ 5 (setores 12 e 13) a R$ 300. As frisas variam de R$ 300 (para portadores de necessidades especiais) a R$ 5 mil. As frisas têm quatro ou seis lugares. Mangueira faz desfile sobre polêmica do corte de verba no carnaval do Rio Reprodução/TV Globo A primeira escola a entrar na Sapucaí, vai ser a Mocidade, sexta colocada, com um enredo sobre as influências e as semelhanças da Índia no Brasil. A quinta colocada, a Portela, vai contar a história de um grupo de judeus que saiu de Pernambuco e ajudou a fundar a cidade de Nova York. A quarta colocada e terceira a se apresentar na avenida vai ser a Mangueira, com um enredo que faz uma crítica à falta de incentivo do prefeito do Rio ao carnaval, a maior festa popular da cidade. Com um enredo sobre a força e importância da mulher negra na História, o Salgueiro, entra logo em seguida. A vice-campeã Paraíso do Tuiuti vai comemorar a volta por cima no carnaval. A escola, que em 2017 causou um grave acidente na Sapucaí – que levou à morte de uma pessoa – e esteve perto do rebaixamento, superou as adversidades em 2018 com um enredo que critica a reforça trabalhista. Última a cruzar a Passarela do Samba, a campeã Beija-Flor quer arrastar o público novamente no seu desfile-manifesto com as mazelas do país: corrupção, ambição desmedida e intolerância religiosa, social, sexual e política. Ala da velha guarda do Salgueiro desfila com fantasia que retrata as irmandades negras Alexandre Durão/G1


Anitta comanda o Bloco das Poderosas no Centro, com expectativa de 200 mil pessoas. No domingo, saideira de carnaval tem desfile do Monobloco no Aterro do Flamengo. 400 mil pessoas acompanharam trio de Anitta Alexandre Durão/G1 Vinte e nove blocos vão às ruas do Rio neste sábado (17), penúltimo dia da programação oficial do carnaval do Rio. Só no Bloco das Poderosas, da cantora Anitta, cerca de 200 mil foliões são esperados, a partir das 7h, no Centro. No Leme, às 15h, o Mulheres de Chico serão a atração na praia, com público previsto de 50 mil pessoas. AGENDA DO G1: ache seu bloco por perfil, local e horário Domingo tem mais 19 blocos. O Monobloco faz o último grande desfile do carnaval carioca em 2018, com expectativa de levar mais 200 mil pessoas ao Aterro do Flamengo. Sábado (17) 7h - Bloco das Poderosas - Centro 9h - Bafafá - Ipanema 9h - Quizomba - Lapa 10h - Se Essa Rua Fosse Minha - Flamengo 10h - Bloco EVA - Barra da Tijuca 10h - Chulé de Santa - Santa Teresa 13h - Bater Funk - Recreio dos Bandeirantes 13h - Eu Amo Cerveja - Lapa 13h - Vem Comigo Cachaçada - Ilha do Governador 14h - GRBC Deixa Que Eu Te Atravesso - Brás de Pina 14h - Sem Saída - Botafogo 14h - Sepulta Carnaval - Engenho de Dentro 14h - Superbacana - Tijuca 14h - Vaca Atolada dos Embaixadores da Folia - Lapa 14h - É Pequeno mas não amolece - Recreio dos Bandeirantes 14h - O Fervo - Estácio 15h - Banda de Ipanema - HOMENAGEM - Ipanema 15h - Mulheres de Chico - Leme 15h - Unidos do Caraxué - Ilha de Paquetá 16h - Banda da Penha - Penha 16h - Banda Devassa - Penha 16h - Berço do Samba - Lapa 16h - Fuzuê... Só Alegria Pra Você! - Del Castilho 16h - Sufridos de Copacabana - Copacabana 16h30 - Os 300 - Padre Miguel 17h - Bloco da Ressaca - Pedra de Guaratiba 17h - Ciganas Feiticeiras de Olaria - Olaria 17h - Mistura de Santa - Santa Teresa 17h - Pela Saco – Botafogo Domingo (18) 6h - Monobloco - Aterro do Flamengo 9h - Conjunto Habitacional Barangal - Ipanema 9h - Giro do Arar - Madureira 10h - Fofoqueiros de Plantão - Jardim Botânico 10h - União dos Blocos da Ilha do Governador - Ilha do Governador 12h - Bonde da Folia - Santa Teresa 12h - Papudinho do Rio Comprido - Rio Comprido 13h - Seu Veneno Me Alimenta - Recreio dos Bandeirantes 14h - Aí Sim - Tijuca 14h - Boêmios da Lapa - Lapa 14h - Broxadão - Copacabana 16h - 7 de Paus - Vila isabel 16h - Bangay Folia - Bangu 16h - Bloco Galasextou - São Cristóvão 16h - Boka de Espuma - Botafogo 16h - Tamo Junto in Folia - Padre Miguel 16h - Tô no Recreio - Recreio dos Bandeirantes 18h - Quem Vai Vai, Quem Não Vai Não Cagueta! - Ilha do Governador 18h - Virilha de Minhoca - Bangu Initial plugin text

Páginas